Publicidades

O deputado estadual, Rogério Leão, natural do município de São José do Belmonte, iniciou o ano de 2019, mostrando a que veio, provando que o mandato de mais quatro anos conferido ao mesmo pelos pernambucanos, durante as eleições do dia 7 de outubro de 2018, será de muito trabalho em prol do povo de todos os municípios do estado de Pernambuco.

Acesse a Fan Page do Deputado Estadual Rogério Leão e curta, comente e compartilhe sua postagem:


Nesta quarta-feira, dia 16 de janeiro, o parlamentar participou de audiência com o secretário da Casa Civil, Nilton Mota, juntamente com o prefeito do município de Santa Terezinha, Vaninho de Danda, para tratarem assuntos de interesse do município e da melhoria de vida de todo o povo teresinhense.

Todavia, Rogério está iniciando o mandato da forma correta, pois essa é uma das funções do deputado estadual, que é um representante eleito pelo povo para ocupar a Assembleia Legislativa, e tem como principal função, além de fiscalizar o trabalho do executivo, legislar de acordo com os interesses da população do estado que ora representa.

Rogério Leão, que no município de Santa Terezinha foi muito bem votado nas eleições do ano de 2018, conseguindo 1.869 votos, superando, consideravelmente, a votação do ano de 2014, ocasião em que conseguiu 51 votos.

Brevemente, o povo do município supracitado, terá boas notícias, ou seja, os frutos dessa audiência ocorrida na manhã desta quarta-feira (16), transformadas em ações e melhorias. Só resta-nos aguardar, para futuramente, anunciarmos aqui.


O ex-prefeito Carlos Evandro Pereira de Menezes (PR), revelou que não estava a fim de lançar-se candidato em 2020, acreditando que é preciso estimular o clima de renovação política na cidade.

No entanto, o médico ponderou, neste sábado (12), durante entrevista ao Programa Farol de Notícias, na rádio Vilabela FM, que já como pesquisas estão colocando seu nome na frente de todos, o momento é de refletir a respeito.

Segundo Carlos, até o governador Paulo Câmara (PSB), ciente de que seu nome vem despontando na preferência popular, o estimulou publicamente a apostar no retorno ao executivo municipal.



[Esses números] Estimulam, com certeza absoluta. Eu não queria não [candidatar-se novamente]. Não é por vaidade ou qualquer outra coisa. Eu não queria mais não. A gente tem que dá oportunidade aos outros, mas como é o povo que está querendo… Meu nome está à disposição, eu não estou querendo impor nome. Mas em toda pesquisa que fazem eu me destaco. Em todas! Vocês sabem que eu sempre calcei a sandalinha da humildade e vou continuar calçando”, assegurou Carlos, ressaltando:

Quem decide primeiro a vida do cabra é Deus. A gente não sabe nem se vai estar vivo daqui para lá. Em segundo, é o povo através de pesquisas. O governador [Paulo Câmara] estava tomando café lá em casa e perguntou: ‘Como é? A chapa já está definida [para 2020]?’ Aí eu disse: ‘Não governador, ainda tem muito chão pela frente’. Aí ele devolveu: ‘Mas você está na frente em todas as pesquisas, então, é o cabeça. Tem que ser o candidato’. E o governador disse isso na frente de todo o mundo, de Sebastião Oliveira, Rogério Leão, Victor Oliveira e todos que estavam lá.









Realização: Picieta da Casa dos Salgados




O senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL) afirmou que só vai depor ao Ministério Público do Rio de Janeiro depois que receber cópia dos autos do caso Coaf/Queiroz.

A oitiva estava marcada para esta quinta-feira (10).

Ele alega que não é o investigado e que foi notificado tarde demais, com 3 dias de antecedência.

Acontece que o MP-RJ publicou nota com o pedido da oitiva ainda no ano passado, dia 21 de dezembro.

Mas, bem… Ele é Flávio Bolsonaro.

Veja a postagem no Facebook:





De acordo com informações publicadas na Revista Fórum, um vídeo que está circulando nas redes sociais nesta quinta-feira (10) mostra um segurança de Jair Bolsonaro (PSL) aparentemente conversando com Adélio Bispo de Oliveira, que minutos depois daria uma facada no então candidato à presidência da República.
“Calma, cara. Calma. Agora não dá”, diz o segurança, olhando para trás, onde está Adélio.
O ataque aconteceu durante o primeiro turno das últimas eleições na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais.
Assista ao vídeo:

FONTE: Esmael Morais


Em entrevista à Rádio Folha, nesta quarta-feira (09), o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, reafirmou o compromisso de gerar empregos no Estado. ”Nós estamos determinados a devolver aos pernambucanos os empregos que essa crise tirou”, pontuou. Segundo o gestor, o Governo Estadual pretende desenvolver o “Pacto pelo emprego”, já anunciado durante a campanha eleitoral, em todos os setores. “Todos têm como contribuir para alavancar a geração de empregos”, explicou. Paulo Câmara afirmou que a missão desta gestão é fazer com que Pernambuco continue sendo visto como um local confiável para investidores.
“Vamos continuar a atrair empresas privadas e indústrias, e vamos ver condições para os empreendimentos aqui instalados se ampliarem e ampliarem seus produtos e serviços, criando um ambiente de negócios que seja satisfatório”, apontou.
Durante a sabatina, o gestor também destacou as obras de infraestrutura, que são um fator determinante para gerar mais empregos em Pernambuco, seja nas estradas ou nos recursos hídricos.
“A geração de empregos através de obras públicas também vai ter um olhar muito especial do governo e vamos buscar junto ao governo federal que os investimentos continuem a vir para Pernambuco e que venham com mais abundância e com mais regularidade. Nós temos que concluir obras de água, como as adutoras, o Ramal do Agreste, que possam fazer a diferença na melhoria da qualidade de vida do povo de Pernambuco.”
Paulo Câmara lembrou ações desenvolvidas ao longo do seu primeiro mandato, que criaram um bom ambiente de negócios em outros setores. “Tivemos condições de avançar no polo de confecções, com a regularização tributária, que permitiu que as empresas que trabalham neste polo se formalizassem, o que gerou mais empregos, fazendo aquela região crescer. No polo do gesso também fizemos isso, o que rendeu ótimos resultados”, contou.
A pactuação com o setor da indústria do açúcar e do álcool, que gerou empregos nos últimos quatro anos com a reabertura de duas usinas, também foi assunto lembrado. “São formas de o governo ter presença e parceria e, ao mesmo tempo, resultar em empregos. O crescimento econômico de Pernambuco já mostra uma retomada”, explica. O Produto Interno Bruto (PIB) pernambucano cresceu acima do brasileiro por dois anos seguidos.


DESENVOLVIMENTO RURAL  
No setor da Agricultura, segundo o governador, o trabalho foi feito mesmo durante os sete anos de seca. “Nosso polo de avicultura é o quarto maior do Brasil. Cresceu nesse período graças ao trabalho feito pelos empreendedores, com as formas que o governo deu de melhoria da questão fiscal e tributária”, afirmou.
A chegada da água da Adutora do Agreste trará diversas oportunidades para esta região. “Estamos chegando à Pesqueira e Belo Jardim, e devemos chegar até São Caetano. As obras que nós estamos fazendo de água no Agreste Central, Meridional e Setentrional, que estão trazendo água da Zona da Mata e da Transposição, tudo isso vão ajudar o desenvolvimento rural e também a agricultura familiar”.


INTERIORIZAÇÃO DO TURISMO
Apesar do agravamento da crise econômica em todo o país, o governador apontou o turismo como um dos setores mais positivos em Pernambuco. “O turista já vem pela questão empresarial, pelas praias, que é um turismo consolidado. Agora, vamos expandir o turismo para além da capital, levando pessoas a investirem com empreendimentos no Interior e também conhecerem nossas belezas naturais”, disse.
Paulo Câmara destacou as grandes festas populares que acontecem em todo o Estado e que têm uma geração de emprego e renda importante. E comentou sobre o acesso ao Vale do Catimbau, que foi totalmente recuperado em uma estrada asfaltada, incentivando a prática do Turismo Rural e Ecológico.

FONTE: PE notícias


Antônio Hamilton Rossell Mourão, filho do vice-presidente da República, Hamilton Mourão, foi promovido a assessor especial da presidência do Banco do Brasil e vai receber salário de R$ 36 mil – o triplo do valor atual. A decisão, defendida pelo vice e pelo comando do banco, provocou polêmica no governo e fez com que Mourão tivesse de se explicar ao presidente Jair Bolsonaro, que se elegeu e tomou posse com discursos contra privilégios e pela meritocracia no serviço público.
Segundo Mourão, a promoção do filho foi por “mérito” e não ocorreu antes porque em gestões anteriores Rossell Mourão teria sido “duramente perseguido”. Ele é funcionário de carreira do Banco do Brasil, com 19 anos de experiência na instituição, e estava havia 11 anos na Diretoria de Agronegócios. Com a posse da nova gestão, nesta segunda-feira, 7, foi promovido e vai trabalhar em contato direto com o presidente da instituição, Rubem Novaes. 
Apesar do tempo de casa, o salto na carreira foi visto com estranheza por pessoas de dentro do banco. Segundo funcionários, o cargo exige nível alto de conhecimento na instituição. Outros dois servidores que exerceram a mesma função na gestão anterior – de Paulo Caffarelli – ocuparam postos de destaque antes de chegar ao cargo de assessor especial da presidência. Marília Prado de Lima, por exemplo, foi superintendente de Varejo e Governo do BB no Distrito Federal. Sidney Passeri, antes de assumir a função, foi gerente executivo do banco. 
O filho do vice-presidente é formado em Administração de Empresas e possui pós-graduações em Agronegócios e em Desenvolvimento Sustentável.


Defesa
Após a repercussão negativa da nomeação, Mourão saiu em defesa do filho. “(Meu filho) Possui mérito e foi duramente perseguido anteriormente por ser meu filho”, afirmou o vice-presidente. No Twitter, disse que Rossell Mourão é de “absoluta confiança do presidente do banco”. “Meu filho, Antônio, ingressou por concurso no BB há 19 anos. Com excelentes serviços, conduta irrepreensível e por absoluta confiança pessoal do presidente do Banco foi escolhido por ele para sua assessoria. Em governos anteriores, honestidade e competência não eram valorizados”, escreveu Mourão.
O vice procurou Bolsonaro para explicar que não interferiu na promoção. Segundo relataram auxiliares do governo, Mourão disse não ter sido informado com antecedência da nomeação e Bolsonaro evitou fazer comentários. O clima entre assessores do presidente e ministros que despacham no Palácio do Planalto era de “constrangimento”, conforme auxiliares. 
A promoção do filho do vice-presidente da República alimentou nesta terça-feira, 8, a disputa velada no Planalto entre os grupos dos militares e civis do entorno do presidente. No palácio, assessores receberam informações de servidores do BB que ajudaram na transição de que, pela intranet, funcionários manifestaram repúdio à promoção. Nas mensagens, os funcionários observaram que havia expectativa de mudanças por parte do governo Bolsonaro dos métodos adotados pelo MDB e pelo PT de nomeações no banco.


O novo presidente do BB defendeu a nomeação. Em nota, Novaes disse que Rossell Mourão possui “excelente formação e capacidade técnica”. “Antônio é de minha absoluta confiança e foi escolhido para minha assessoria, e nela continuará, em função de sua competência. O que é de se estranhar é que não tenha, no passado, alcançado postos mais destacados no banco”, declarou Novaes.
Em nota, o Banco do Brasil informou que o cargo é de “livre provimento da presidência do BB e a nomeação atende aos critérios previstos em normas internas e no estatuto do banco”.
O novo posto equivale a uma cadeira de um executivo, com salário de cerca de R$ 36 mil. Na prática, o salário de Rossell Mourão triplicou. A renda do posto anterior varia de R$ 12 mil a R$ 14 mil, dependendo da carga horária de seis ou oito horas. O novo vencimento do filho do vice-presidente será maior que o salário do pai, que recebe o mesmo valor do presidente da República – R$ 30,9 mil.
FONTE: PE notícias

O TCE julgou ilegais as contratações temporárias de 153, admitidos pela prefeitura de São José do Belmonte e aplicou multa ao Francisco Romonilson Mariano de Moura(PHS).

As contratações, realizadas em 2017, foram feitas sob a alegação de “excepcional interesse público” mas, segundo a relatora do processo, conselheira Alda Magalhães, não ficou comprovado na peça de defesa a necessidade dessas contratações. A carência de pessoal, segundo ela, deveria ser resolvida por meio do concurso público, que é a forma legalmente prevista pela Constituição.

Em São José do Belmonte, foram realizadas 153 contratações para várias funções, sem sequer valer-se do instrumento da “seleção pública” simplificada, infringindo a Constituição e a Lei de Responsabilidade Fiscal, quando ainda estava válido um concurso público promovido e homologado em abril de 2017.

A conselheira cita em seu voto, inclusive, a jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça, segundo a qual, contratação temporária irregular com violação ao princípio do concurso público, é causa de ação contra o gestor Romonilson Mariano, por improbidade administrativa.

O processos de São José do Belmonte (n° 1850652-5) foi julgado Segunda Câmara do TCE. 


Ainda cabem recursos junto ao TCE, nas Câmaras e no Pleno.


FONTES: TCE/PE / Blog Ponto de Vista / PE notícias / Blog do Silva Lima



Entre as determinações elencadas pelo governador na primeira reunião do grupo, neste sábado, está a integração entre as pastas, a gestão orçamentária e a busca pela melhoria dos serviços públicos 

Em sua primeira reunião com o secretariado para este segundo mandato, neste sábado (05.01), o governador Paulo Câmara apresentou a toda a equipe como funciona e quais as diretrizes estabelecidas no modelo de gestão adotado pelo Governo de Pernambuco e as metas para 2019. Na ocasião, Paulo abordou as prioridades para os próximos quatro anos, o andamento das ações que já vinham sendo realizadas e questões orçamentárias de cada secretaria. O chefe do Executivo estadual ainda destacou a necessidade da integração entre as pastas, para a garantia de mais efetividade nas ações de governo, e o compromisso pela busca constante da melhoria dos serviços públicos oferecidos à população. O encontro, realizado no Palácio do Campo das Princesas, aconteceu um dia após Paulo levar todos os secretários e a vice-governadora, Luciana Santos, ao Sertão do Estado para conferir, de perto, uma das principais demandas do povo pernambucano: a questão hídrica.

“Pernambuco tem um modelo de gestão reconhecido mundialmente pela Organização das Nações Unidas, pelo Banco Mundial e por outras entidades. Então, é necessário que a equipe possa conhecer bem essa mecanismo, que vai guiar o nosso trabalho e, como vem fazendo ao longo dos últimos anos, nos ajudar a alcançar os resultados que a população espera de forma mais rápida e eficiente”, afirmou, em entrevista à Imprensa, o secretário de Planejamento e Gestão, Alexandre Rebêlo, completando: "Seguiremos fazendo mais com menos".



Alexandre Rebêlo frisou ainda que o governador Paulo Câmara aproveitou a reunião para enfatizar o ciclo de monitoramento, realizado mensalmente e que está relacionado à pactuação das metas que serão realizadas nos próximos quatro anos e os mecanismos de ausculta popular da gestão. “Apresentamos o modelo do seminário Todos por Pernambuco, que é um modelo de gestão em que visitamos o Estado todo e ouvimos a população para definir prioridades. É uma confecção do mapa de estratégias que vai apontar para as prioridades nos próximos quatro anos”. Do ponto de vista financeiro, Rebêlo afirmou que haverá reuniões, ainda em janeiro, para pactuar com o secretariado os tetos de gasto do ano.

Com relação às prioridades para este segundo mandato, o secretário de Planejamento e Gestão pontuou que elas serão definidas já no primeiro ciclo de monitoramento, mas que o legado, ou seja, as ações que já estavam em andamento, serão levadas em consideração. “Esse é um governo de continuidade, então, vamos levantar o que está acontecendo nas pastas, pois a determinação do governador foi de concluir o que já está em andamento antes de pensarmos em começar a realizar novas ações”, esclareceu.

Rebêlo destacou, ainda, que a relação com o Governo Federal não será, de forma alguma, pautada por questões ideológicas. “A orientação do governador é a de que os secretários  devem ir até Brasília, procurem os ministros e busquem ações e financiamentos para as obras relacionadas a Pernambuco”, afirmou.


Fotos: Roberto Pereira/SEI



Não perca essa grande oportunidade de fazer, de forma gratuita, um Curso de Turismo Rural, ministrado pelo SENAR.

Além de você sair muito bem preparado, ainda receberá Certificado reconhecido nacionalmente pelos Ministérios da Educação,  do Trabalho e da Agricultura.

Informamos que as vagas são limitadas, por isso, não perca tempo e corra logo para garantir a sua.

Interessados, entrar em contato com Estênio de Dedício, pelo fone/whats: (87) 9 99243-7813


Na noite desta quarta (2) foi empossada a Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de São José do Egito para o biênio 2019-2020. O parlamentar Rogaciano Jorge (PSB) assumiu a presidência do Legislativo municipal; Aldo da Clipsi (PT), Albérico Tiago (PR) e Alberto de Zé Loló (PT) também assinaram os termos de posse para os cargos de vice-presidente, 1º e 2º secretários respectivamente.
A sessão inicialmente foi presidida pelo vereador Antônio Andrade (biênio 2017-2018) que deu posse aos novos integrantes que vão conduzir a Mesa nos próximos dois anos.
Além dos quatro integrantes da nova Mesa e do presidente dos dois anos anteriores, estavam presentes os vereadores Claudevan Batista (Rede), Doido de Zé Vicente (PSC) e Jota Ferreira (PSB). O prefeito Evandro Valadares (PSB), o vice Eclériston Ramos (PSB), quase todo o secretariado municipal, o presidente da Câmara de Santa Terezinha Dr. Júnior (PR), e diversas autoridades também acompanharam a solenidade. O auditório do Plenário ficou lotado.
Em seu discurso Rogaciano Jorge apontou como será a sua administração: “É de nossa vontade que os serviços deste poder sejam percebidos da forma mais transparente possível. Estaremos cumprindo todos os compromissos legais para que o cidadão tenha acesso ao que por aqui for produzido e também no tocante aos recursos que são destinados à instituição”.
O presidente enfatizou: “Estamos iniciando um novo ciclo. Cada um tem suas características. Espero que ao final deste período de dois anos esta gestão seja reconhecida como eficiente e alinhada ao povo egipciense”.
No final de seu pronunciamento, destacou: “A Terra da Poesia pode contar com esta instituição como a base de todos os diálogos ideológicos”.


Com tantos buracos tomando conta da PE-430, Avenida Euclides de Carvalho, você já imaginou encontrar buracos tapados com barro e pedras em asfalto?

Esta situação tornou-se realidade no município de São José do Belmonte, Sertão do Estado de Pernambuco.

Isso mesmo que você, amigo leitor, acaba de ler.

Quem trafega pela PE-430, especificamente pela Avenida Euclides de Carvalho, que liga o Centro da cidade de São José do Belmonte ao Bairro Cacimba Nova, deve ter visto que a Prefeitura Municipal passou com a 'Operação tapa-buracos', por algumas áreas da via, embora não sendo uma obra de incumbência da Gestão Municipal, sendo esta, de inteira responsabilidade do Governo do Estado, mas, mesmo assim, a Gestão ousou em fazê-la, só que não usou o material adequado, e acabou desagradando, no entanto, quem circula pela via.
























As pedras soltas, o barro e a poeira, deixaram ainda mais irregularidades no asfalto, o que aumenta os riscos de acidentes, principalmente envolvendo motociclistas”. Disse um mototaxista, complementando: “À noite, isso aqui é um verdadeiro desafio. Se a gente não passar devagar e tiver paciência para esperar alguns motoristas e motociclistas, irresponsáveis, passarem, a poeira cobre nossa visão, e a gente corre o risco de sofrer um acidente”.

É uma dura realidade, o fato de que a população belmontense está comendo 'o pão que o diabo amassou', há alguns anos, devido a situação caótica que se encontra alguns trechos da PE-430, em relação aos buracos, os quais têm, continuam e continuarão causando, infelizmente, vários transtornos. Inclusive, colocando em estado de iminência a ocorrência de acidentes.
























Durante a gestão passada, foi iniciada a obra de duplicação da referida PE, através do ex-prefeito Marcelo Pereira, e também, através dos deputados Rogério Leão e Sebastião Oliveira, que juntos ao governador, facilitaram a vinda dessa tão importante e necessária obra.

Juntamente com a duplicação, veio também, o Portal de entrada da cidade, que foi concluído e inaugurado na gestão de Marcelo, no ano de 2016.

No entanto, algo que tem intrigado bastante os munícipes, é a incerteza se, de fato, a obra da duplicação foi finalizada, ou se foi apenas paralisada, pois, muitos acreditavam que a restauração da parte asfáltica da PE estivesse no projeto das ações da construtora, algo que todo ano tem sido feito de forma paliativa, mas, em poucos dias, a situação fica do mesmo jeito, e as vezes, até pior, a exemplo do momento atual.
























A buraqueira de alguns trechos da PE, de fato, incomoda e coloca em risco a população, dentre os quais, destacamos os trechos próximos à antiga Compesa e outro próximo à Escola José Nunes Magalhães, no Bairro Cacimba Nova.

Na semana passada, uma ação da Gestão Municipal chamou bastante a atenção dos munícipes, principalmente, de motoristas e motociclistas que transitam por esses trechos, como também, de proprietários de comércios que trabalham próximos aos referidos locais, além de moradores das adjacências.

Diante disso, a redação do Blog do Silva Lima recebeu algumas imagens e vídeos (no final da matéria), registrados por alguns comerciantes, motoristas e motociclistas, na segunda-feira (31), os quais lançaram o convite para que nos dirigíssemos aos locais registrados e verificássemos uma situação um tanto quanto inusitada.

Ao chegarmos aos locais indicados, nos deparamos com uma poeira tremenda, várias pedras pequenas soltas, saltando de um lado para o outro, ao derraparem nos pneus de carros e motos, na iminência de atingirem outros carros, ou mesmo, de atingirem alguns pedestres que passavam pelos locais.
























Em conversa com alguns dos comerciantes que nos convidaram, os quais trabalham próximos aos locais, ouvimos e vimos o grande descontentamento e a tamanha insatisfação dos mesmos com a Gestão Municipal, pela grande falta de respeito com a atitude ora tomada.

Até prejuízo já tive, devido esse grande desserviço da Gestão atual. Como posso realizar os trabalhos no meu comércio, num local que antes me favorecia, e agora não me favorece mais? Por conta da poeira, todo o trabalho que fiz durante esses dias, foi de água abaixo”; Disse um comerciante.

Já vi tapar buraco em asfalto com brita e jogar piche por cima, fazendo a compactação logo em seguida, mas tapar com material cheio de pedra e que só faz poeira, só estou vendo aqui mesmo, em Belmonte, e com exclusividade, nessa Gestão”. Disse outro mototaxista, complementando que “se a tentativa do prefeito foi de melhorar a vida da população, pois,  aconteceu o contrário, ele está é colocando em risco a nossa saúde e integridade”.

O ano de 2018 chegou ao término, e, se findaram 2 (dois) anos da Gestão de Romonilson Mariano. É uma Gestão que fez algumas poucas coisas benéficas para a população, mas, ações relacionadas a obras, não se tem o que comemorar. Muito pelo contrário. Estou triste, pois a ‘Terra da Pedra do Reino’, minha Terra-mãe, volta a um passado não tão distante, onde só se jogavam barro nas ruas, e agora, houve uma ampliação, jogando barro e pedras no asfalto”. Disse uma moradora do Bairro Cacimba Nova.























Esta avenida, que orgulhava os munícipes, hoje é sinônimo de abandono. Parece que foi bombardeada. Logo no início da Gestão atual, acabaram com a bela paisagem que existia na entrada da cidade, derrubando as árvores históricas, situação que fez acabar com a boa sombra que a gente necessitava tanto, para os deslocamentos do nosso Bairro Cacimba Nova ao Centro da cidade e vice-versa, a pé. Já agora, vemos essa outra péssima ação dessa Gestão, tapando buraco de asfalto com barro e pedras. Mas, dizem que é a 'Gestão que Cuida de Gente', a qual, ao meu ver, a mesma acaba de ampliar o desenvolvimento da mais nova fórmula de tapa-buracos nos asfaltos da cidade, com barro. Se essa moda pega, ela vai ser condecorada como a Gestão doPrefeito tapa-buracos com barro e pedras”. Disse uma comerciante bastante indignada, cravando: “Nós precisamos é de asfalto sobre asfalto, senhor prefeito, e não, de um buraco de asfalto tapado com barro e pedras”.























Interessante isso, já que jogaram brita e piche em várias ruas do Distrito do Carmo e estão jogando também em várias ruas do Centro da cidade, sendo que as mesmas já são todas calçadas e saneadas, porque não pegaram um pouco desse material, em substituição ao barro e pedras jogadas na PE? Porque não fizeram o mesmo que há alguns meses atrás, onde divulgaram na mídia da Gestão, que iriam tapar os buracos da referida PE em questão, por conta da Prefeitura Municipal, já que o Governo do Estado não estava realizando o serviço, e de fato, o fizeram, e usando o material correto, diferentemente do de agora”. Comentou outro comerciante.

Os buracos, de fato, prejudicavam quem tem moto, carro, porque são muito fundos, e estão próximos de onde tem escolas e posto de saúde. O motorista tinha que parar o carro e ir devagar, se não, dava problema no amortecedor, mas agora com esse material jogado, piorou mais a situação, pois alguns motoristas e motociclistas não param, passam a toda velocidade, fazendo com que pedras voem até uma longa distância, fazendo muita poeira, prejudicando pedestres e as pessoas que moram próximas aos trechos”. Disse outra moradora do Bairro Cacimba Nova.























Ponderando que a situação está ruim e prejudicando mais ainda a população, principalmente, em relação a situação do trânsito nos locais, um mototaxista que presenciou os trabalhos dos servidores e máquinas da Prefeitura, questionou o trabalho. "Para os condutores que sofrem com o problema, ano após ano, o trabalho já não está surtindo um efeito positivo e favorável".

O município vem recebendo, há vários anos, diversas críticas relacionadas aos problemas dos buracos na PE-430. Muitos entendem que é uma obrigação do Governo do Estado, que deve ser feito um planejamento e que as operações tapa-buracos sejam executadas com qualidade, com o material adequado. Algumas vias da referida PE já receberam tapa-buracos inúmeras vezes.























Na Avenida Euclides de Carvalho, próximo à antiga Compesa e próximo à Escola José Nunes Magalhães, os buracos nos locais já foram tapados por diversas vezes. Estes supracitados, são apenas dois exemplos dos inúmeros buracos que existem por toda a via.

Sabemos que há uma falha muito grande do Governo do Estado com a PE-430, principal via de acesso à sede municipal, aos estados do Ceará e Paraíba, algo que tem causado transtornos à população e, como também, ao prefeito Romonilson Mariano, aliado do governador Paulo Câmara.

Sabemos perfeitamente que usuários têm cobrado e esperavam do Gestor municipal, a adoção de medidas urgentes e emergenciais, já que o Governo do Estado não deu uma solução definitiva, tampouco, paliativa, algo que deveria ter sido realizado no momento em que a construtora responsável esteve operando, há alguns meses atrás, a obra de duplicação.

Diante da precariedade da via, em dois trechos, acreditamos que, em resposta às reivindicações, o prefeito enviou operários e o maquinário da Prefeitura Municipal para realizarem serviços de melhoria, tapando os buracos com barro e pedras.























A ação paliativa, por sinal, venhamos e convenhamos, muito mal feita, foi realizada durante a última semana do mês de dezembro de 2018, ficando cravada no município como a obra “Chave de ouro”, um presente dado pela Gestão Municipal à população belmontense, fechando assim, as ações da Gestão durante o ano de 2018.

O caso à cerca da duplicação e recuperação da PE-430 tem gerado inúmeras dúvidas à população belmontense, deixando várias interrogações.

Indubitavelmente, é uma obra muito bem-vinda ao município, de grande utilidade para toda a população e de suma importância. A qual, reiteramos, foi conseguida com muito esforço e luta do ex-prefeito Marcelo Pereira, do deputado estadual, Rogério Leão, e do deputado federal, à época, secretário de transportes, Sebastião Oliveira. Mas que, infelizmente, tem se tornado uma novela com alguns capítulos nas mentes dos munícipes, pois, não se sabe ao certo, se a obra foi finalizada, haja vista a existência de inúmeros trechos que estão deixando a desejar, algo que só depende, única e exclusivamente, do Governo do Estado de Pernambuco.

Assim como, não se sabe também, se no projeto da obra de duplicação, consta algo relacionado à restauração, conservação e manutenção dos trechos supracitados. Mas, cá pra nós, que poderia ter sido dada uma atenção mais que especial às áreas mencionadas e a tantas outras existentes durante a atual Gestão, através do Governo do Estado, ah, poderia sim.























Diante de tudo isso, a população belmontense pergunta:

Por que a Gestão Municipal gastar dinheiro público com combustível, material, máquinas, recursos humanos, com esta medida paliativa tomada recentemente, a qual só fez piorar a situação, ao invés de o senhor prefeito Romonilson Mariano, usar todo o prestígio que tem, ou pelo menos demonstrou ter, com o governador, para cobrá-lo, haja vista a estreita ligação entre ambos durante a campanha eleitoral do ano passado, para que sejam tomadas as providências necessárias urgentes, solucionando de forma definitiva esse grande problema. Culminando, assim, na melhoria da situação dos motoristas, motociclistas, comerciantes, pedestres. Enfim, contribuir, significativamente, para a melhoria de vida de todo o povo belmontense e alavancar o progresso na Terra da Pedra do Reino?

Ou não é assim que se cuida, verdadeiramente, de gente?

Veja alguns vídeos e imagens da situação que se encontra alguns trechos da PE-430, após a operação tapa-buracos, realizada pela Prefeitura Municipal de São José do Belmonte: