Publicidades

O Aeroporto Internacional do Recife está liberado para receber novos voos. Quem dá esta boa notícia é deputado federal Sebastião Oliveira (PR), que participou, na tarde desta quinta-feira (19), em Brasília, da assinatura do Termo de Ajustamento de Conduta – TAC, que libera o equipamento para continuar ampliando a sua quantidade de operações.
O documento foi assinado por Antônio Claret, e José Ricardo Pataro Botelho de Queiroz, presidente da Infraero e diretor-presidente da Anac, respectivamente. O ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro, fez questão de participar da reunião.
De acordo com Sebastião Oliveira, a medida que impedia novas conexões resultava em perdas incalculáveis para a comunidade aeroportuária e para Pernambuco. “Trabalhamos incansavelmente para sensibilizar a Infraero assinar o TAC. Nosso Estado vai continuar se destacando na rota da aviação aérea nacional e internacional. Tranquilizo toda a população que continuaremos aumentando o número de voos, permitindo que a aviação comercial contribua para o desenvolvimento da economia de Pernambuco”, ressaltou Sebastião Oliveira.
Sebastião Oliveira cita o exemplo da companhia aérea Azul, maior operadoras de voos no Recife,  que estava limitada a realizar 40 operações diárias, quando em dias mais movimentados, esse número pode chegar a 60.  “O Governo de Pernambuco trabalhou forte para trazer o Hub da Azul, inclusive na questão dos incentivos fiscais. Era nosso dever brigar para resolver esta situação o mais rápido possível”, frisou Sebastião Oliveira.

Amparado por estudos técnicos da Agência Reguladora de Pernambuco (Arpe), o Governo do Estado não irá adotar o aumento de 17,08% no preço do Gás Natural (GN), repassado pela Petrobras, à Companhia Pernambucana de Gás (Copergás). Esse número é o resultado do percentual acumulado do segundo reajuste repassado pela Petrobrás de 11,7% (previsto para o próximo mês de agosto) e do aumento de 4,8% (do último mês maio).
A decisão foi anunciada pelo governador Paulo Câmara, hoje, durante reunião com o presidente da Federação de Indústrias de Pernambuco (Fiepe), Ricardo Essinger, com o secretário de Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação Profissional, Alexandre Valença, o presidente da Copergás, Roberto Fontelles, e o diretor de regulação da Arpe, Fred Maranhão.
“Não concordamos com essa política de reajuste de preços adotada pela Petrobras, que não leva em consideração o impacto desses aumentos abusivos sobre a economia do País. Estamos, principalmente, pensando nos milhares de empregos criados pelas indústrias instaladas em Pernambuco, que teriam a competitividade reduzida caso esses reajustes fossem repassados aos consumidores”, justificou Paulo.
Mais de 90% do Gás Natural distribuído pela Copergás é destinado ao setor industrial pernambucano. Para o presidente Ricardo Essinger, o anúncio do governador Paulo Câmara de não repassar os reajustes foi um alívio para o setor. “A gente precisa dar condições para que a indústria continue gerando emprego, porque a grande massa de emprego gerado é pela média e pequena indústria, então precisamos apoiá-las dessa forma para que elas voltem a se desenvolver”, pontuou.
Fred Maranhão explicou que o contrato entre a Copergás e a Petrobrás prevê uma política de reajuste no preço do GN de três em três meses e que, no dia 1º de maio, a Arpe recebeu um aviso para aumento de 4,8% do produto e, para o próximo dia 1º de agosto, um reajuste de 11,7%. O diretor de regulação da Arpe disse ainda que os aumentos não foram repassados para o consumidor pernambucano, pois os estudos da agência demonstraram que a rentabilidade da Copergás não ficará abaixo do mínimo contratualmente estabelecido.


São Paulo – O pré-candidato à Presidência da República pelo PSOL, Guilherme Boulos, afirmou, na sua conta oficial no Twitter, que o também presidenciável e deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) deveria estar preso por apologia à violência depois da defesa a policiais presos pela morte de trabalhadores rurais sem-terra em Eldorado dos Carajás (PA), em abril de 1996.

“Preso deveria estar Bolsonaro por apologia à violência, em declarações como essa e outras. Irresponsável e criminoso”, disse Boulos, que foi líder do Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST).
No local onde os sem-terra foram mortos, Bolsonaro disse que quem tinha que estar preso era “o pessoal do MST, gente canalha e vagabunda” e completou que os policiais “reagiram para não morrer”.

Os partidos do Centrão, grupo formado por DEM, PP, PRB e Solidariedade, receberam a adesão oficial do PR e decidiram na noite desta quarta-feira (18), fechar aliança em bloco com uma chapa presidencial. Esse apoio passa pela indicação do empresário Josué Gomes como candidato a vice-presidente da República nessa coligação.
Em jantar na casa do senador Ciro Nogueira (PI), presidente do PP, eles descartaram possibilidade de o grupo rachar entre os pré-candidatos Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB) e se comprometeram apoiar em conjunto um dos dois nomes. Presidente da indústria têxtil Coteminas, Josué é filho do ex-vice-presidente José Alencar (que morreu em 2011).
“O vice já está escolhido. Não tem sentido abrir mão da indicação de vice”, disse Nogueira. “É impossível haver divisão. Mesmo as pessoas que têm posição contrária. Eu mesmo me comprometi que, se for vencido, acompanho a maioria. Estamos um pouco divididos ainda (entre Ciro e Alckmin), meio a meio”, disse Nogueira. “Mesmo que se decida amanhã (quinta-feira, 19), ainda temos que construir internamente essa decisão.”
Oficialização da candidatura

O PDT vai oficializar nesta sexta-feira (20), a candidatura de Ciro Gomes, possivelmente, ainda sem uma resposta oficial do blocão. Ele comunicou ao grupo que deixará em aberto a chapa. O PSDB fará a convenção de Alckmin apenas no dia 4 de agosto, véspera do prazo limite. O tucano recebeu a indicação de apoio do PTB.

O blocão DEM-PP-PR-PRB-SD conta com 164 deputados em exercício e cerca de 40% do tempo de TV, nos cálculos do presidente do PP.
O ex-deputado Valdemar Costa Neto, condenado no mensalão e ainda o nome mais influente do PR, disse que o partido vai acompanhar o destino do bloco. “Não decidimos nada ainda, mas vou acompanhar o grupo”, disse ao deixar o encontro.
Antes, o PR era cortejado pelo deputado Jair Bolsonaro (RJ), pré-candidato do PSL, e por petistas para uma eventual chapa com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Lava Jato.
Também participaram do jantar o ex-ministro da Indústria Marcos Pereira, presidente do PRB, o prefeito de Salvador, ACM Neto, presidente do DEM, e o deputado Paulinho da Força (SP), presidente do Solidariedade.
Os caciques voltam a se reunir nesta quinta-feira em café da manhã marcado para na residência oficial do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Visando sempre melhorar a qualidade de vida dos sertanejos, a deputada Roberta Arraes depois de algumas reuniões, com o presidente do IRH, André Longo, conseguiu a retomada do convênio do Hospital Santa Maria e Governo do Estado para atender pelo SASSEPE.

Agora qualquer servidor de Pernambuco que estiver ou passar pela região e necessitar de algum atendimento, poderá ser atendido no hospital, que tem uma estrutura qualificada e conta excelentes médicos e profissionais da saúde.

Para a parlamentar, foi mais uma grande conquista de seu mandato, que trabalha incansavelmente sempre para levar melhorias ao povo. 

Uma de nossas grandes bandeiras é sempre lutar por melhorias, principalmente na saúde de nossa população. Essa concretização é mais uma luta nossa!”, finalizou.

FONTE: Davi Diniz


Balanço divulgado nesta quarta-feira (18) pelo Ministério da Saúde mostra que o Brasil tem 677 casos confirmados de sarampo. Segundo a pasta, atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo - em Roraima e no Amazonas.
Até terça-feira (17), foram confirmados 444 casos de sarampo no Amazonas, e 2.529 permanecem em investigação. Roraima confirmou 216 casos da doença e 160 continuam em investigação. As informações são da Agência Brasil.
O ministério informou que, desde fevereiro, quando começaram a surgir os casos de sarampo, foram registradas três mortes: duas em Roraima e uma no Amazonas. Em Roraima, um caso suspeito de morte pela doença ainda está em investigação.
De acordo com o balanço, os surtos estão relacionados à importação. “Isso ficou comprovado pelo genótipo do vírus (D8) que foi identificado, que é o mesmo que circula na Venezuela”, diz a nota.
Ainda segundo a pasta, alguns casos isolados e relacionados à importação foram identificados nos estados de São Paulo (1), Rio Grande do Sul (8); e Rondônia (1). Até o momento, o Rio de Janeiro informou ao Ministério da Saúde, oficialmente, sete casos confirmados.
“Cabe esclarecer que as medidas de bloqueio de vacinação, mesmo em casos suspeitos, estão sendo realizadas em todos os estados”, diz o ministério.
Em 2016, o Brasil recebeu da Opas (Organização Pan-Americana da Saúde) o certificado de eliminação da circulação do vírus do sarampo.
Segundo o ministério, o Brasil está empreendendo esforços para interromper a transmissão dos surtos e impedir que se estabeleça a transmissão sustentada. “Para ser considerada transmissão sustentada, seria preciso a ocorrência do mesmo surto por mais de 12 meses”, diz a pasta.
VACINA
Oferecidas gratuitamente pelo Ministério da Saúde para todos os estados, as vacinas tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba) e tetra viral (sarampo, rubéola, caxumba e varicela) fazem parte do Calendário Nacional de Vacinação e estão disponíveis ao longo de todo o ano nos postos de saúde em todo o país.
“É importante ressaltar que não há necessidade de corrida aos postos de saúde, já que as ações para controle do surto da doença, como bloqueio vacinal, nas localidades acometidas por casos de sarampo estão sendo realizadas com rigor”, diz nota divulgada pela pasta.
Neste momento, o Ministério da Saúde está intensificando a vacinação das crianças, público mais suscetível à doença. “Entretanto, adultos não vacinados devem receber a vacina prioritariamente em locais onde há surto da doença, como em Roraima e Manaus (AM). Pessoas que já completaram o esquema, conforme preconizado para sua faixa etária, não precisam novamente receber a vacina”, acrescenta o ministério.
Crianças de 12 meses a menores de 5 anos de idade têm que receber uma dose aos 12 meses (tríplice viral) e outra aos 15 meses de idade (tetra viral). Crianças entre 5 anos e 9 anos de idade que não foram vacinadas anteriormente devem receber duas doses da vacina tríplice com intervalo de 30 dias entre as doses.
A campanha nacional de vacinação será realizada entre 6 e 31 de agosto, sendo o dia D no sábado (18). O público-alvo dessa estratégia são crianças de 1 ano a menores de 5 anos. Segundo o ministério, a meta de vacinação contra o sarampo é de 95%. Dados preliminares referentes ao ano passado indicam que a cobertura no Brasil foi de 85,21% na primeira dose (tríplice viral) e de 69,95% na segunda dose (tetra viral).

O índice de rejeição entre todos os pré-candidatos testados na pesquisa mostra que Bolsonaro, embora pré-candidato que desponte entre os primeiros colocados hoje em qualquer simulação, é campeão em rejeição no estado.
O levantamento aponta que 55% dos entrevistados disseram que não votariam de jeito nenhum nele. Em segundo lugar aparece Collor, com 42%, seguido de Alckmin com 36%.
Lula aparece em último lugar, com o menor índice de rejeição dentre todos os nomes testados: 12%. Fernando Haddad, nome que o substitui nas simulações feitas na pesquisa, é o nome com segunda menor rejeição dentre os testados, com 25%. Ou seja, a rejeição de Lula é menor que a metade do possível candidato que mais se aproxima dele nessa questão.
A expectativa de vitória nas eleições presidenciais hoje é maior para Lula: 59% disseram acreditar que ele seria eleito o presidente do Brasil nas eleições deste ano. Em segundo lugar apareceu Bolsonaro, com 10%, seguido de Ciro Gomes com 3% e o restante com 1% ou menos.
A pesquisa avaliou ainda qual a expectativa da população quanto à candidatura de Lula. Apesar de estar preso em Curitiba, na sede da Polícia Federal, após condenado, 65% dos entrevistados acham que ele será candidato, um número maior que o registrado em junho, que foi de 58%.
Do mesmo modo, 28% disseram que acham que Lula não será candidato, um número menor que os 35% registrados na pesquisa de junho da Datamétrica.
FONTE: Wagner Gil

Na intenção de voto espontânea para presidente, o eleitorado pernambucano segue firme no seu desejo de votar em Lula, segundo pesquisa da Datamétrica realizada nos dias 11 e 12 de julho. Quase metade da população, 46%, disse que votaria no ex-presidente. Em junho, no levantamento anterior,  a intenção de voto espontânea nele era de 41%. Na sequência, com larga distância, aparece Bolsonaro com 7% (era 9% em junho), Ciro Gomes com 2%, Marina  Silva com 1% e o restante com menos de 1%. Cresceu o número de indecisos: 21% para 26%. E caiu branco/nulo: 23% para 16%.

Na intenção de voto estimulada de primeiro turno, foram feitos três cenários. Um considerando Lula postulante, outro substituindo ele por Fernando Haddad e um terceiro considerando o ex-prefeito de São Paulo e informando que ele tem o apoio de Lula. Confirmando os resultados da intenção espontânea, no primeiro cenário Lula lidera com 65%, um crescimento de seis pontos comparado aos resultados de junho (59%). Bolsonaro aparece como segundo colocado, com 9% (tinha 11%); Ciro, 4% (tinha 3%); Marina repete o desempenho anterior com 3%; e os pré-candidatos restantes têm, cada um, 1% ou menos. Indecisos representam 4% e branco/nulo 11%.

No segundo cenário, com Haddad sem informar o apoio de Lula, todos os demais candidatos crescem, alguns significativamente. Marina lidera com 14%; Bolsonaro vem com 12%; Ciro, 7%, Fernando Collor de Mello, Fernando Haddad, Geraldo Alckmin e Álvaro Dias cada um com 2%, os demais com 1% ou menos. Branco/nulo é o “candidato” mais forte, com 44%, enquanto 12% se disseram indecisos.
A terceira simulação, informando que Haddad tem o apoio de Lula, o petista cresce de 2% (cenário anterior) para 16%, ficando na primeira colocação. Marina aparece com 12%; Bolsonaro, 11%; Ciro, 6%; Alckmin e Collor com 2% cada e o restante com 1% ou menos. Branco/nulo seria 37% e 9% se disseram indecisos.






A prova do concurso público da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) será aplicada neste domingo, dia 22 de julho, no Recife. A disputa ocorrerá por meio de prova escrita objetiva tanto para as vagas de nível superior quanto para as vagas de nível médio e médio técnico. Os concorrentes às vagas de nível superior realizarão a prova das 8h às 12 horas (horário oficial do Recife). Para nível médio e médio técnico, os concorrentes terão o período das 14h30 às 18h30 para fazer a prova. Os candidatos podem consultar os locais de prova acessando o site da organizadora do concurso, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) –http://fgvprojetos.fgv.br/concursos/compesa2018.Também está disponível no site a relação completa de candidatos por vaga para todas as especialidades ofertadas. O concurso é realizado para o preenchimento de 63 vagas, das quais 14 são reservadas para pessoas com deficiência.
O concurso público da Compesa 2018 tem quase 29,5 mil pessoas inscritas, número que superou os dois últimos certames realizados pela companhia nos anos de 2016 e 2014 que registraram cerca de 11,1 mil e 15 mil inscrições, respectivamente. As vagas mais concorridas são nível médio, mais especificamente para o cargo de Assistente de Saneamento e Gestão – Assistente de Gestão e Serviços Comerciais com lotação no interior do Estado, cada unidade com uma única vaga ofertada: Caruaru, Garanhuns, Paudalho e Vitória de Santo Antão. A vaga mais concorrida do concurso público é a ofertada para Caruaru com 1.684 candidatos na disputa, seguida pela de Paudalho com 1.168 candidatos por vaga, e a de Garanhuns com a proporção de 1.024 candidatos por vaga.
Das vagas que exigem nível superior, a especialidade mais concorrida foi a de Analista de Gestão – Administrador com 661 candidatos por vaga. O segundo emprego mais disputado foi de Analista de Saneamento – Engenheiro Civil com 342 candidatos por vaga, seguido pelo de Analista de Saneamento – Engenheiro Químico com 310 candidatos por vaga. Para mais informações ou dúvidas, a FGV disponibilizou o telefone 0800 2834628 e o e-mail concursocompesa2018@fgv.br.
Os salários para as vagas disponibilizadas variam de R$ 1.442,36 a R$ 6.743,28. Além da remuneração inicial, os empregados da  Compesa recebem os benefícios de vale-alimentação ou refeição (R$ 704,00), auxílio-educação e plano de saúde, plano odontológico (empregado e dependentes) e previdência privada – sendo estes três últimos benefícios opcionais. Os contratados serão submetidos ao regime jurídico estabelecido pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e prevê o cumprimento da carga horária de 200 horas, por mês. O prazo de vigência do concurso será o período de um ano, sendo prorrogável por mais um ano. As primeiras contratações estão previstas para o ano de 2019.

Até a próxima sexta-feira (20), centrais sindicais, movimentos e partidos que integram a Frente Brasil Popular de Pernambuco seguem em uma marcha em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Nesta terça-feira (17), o grupo segue de Gravatá até Pombos.
A mobilização iniciou por Caruaru, no Agreste do Estado, nessa segunda-feira (16). Depois seguiu por Bezerros e Gravatá.
Nesta quarta (18), a marcha sairá de Pombos e vai até Vitória de Santo Antão. No dia seguinte, recomeça o trajeto até Moreno e na sexta-feira chega ao Recife. Na capital pernambucana, um ato está agendado para às 15h na Praça do Derby.
Membros do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e do PT participam da mobilização. De acordo com eles, a estimativa é de percorrer mais de 100 quilômetros.
O ex-presidente Lula está preso desde 7 de abril na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, para iniciar o cumprimento da pena de 12 anos e um mês de prisão pela qual foi condenado na Lava Jato.

A Prefeitura de São Bento do Una enviou na manhã desta quarta-feira (18), através de sua Assessoria de Comunicação, uma nota onde tenta esclarecer que um veículo apreendido na tarde desta terça-feira (17), não pertence mais ao município e foi leiloado no ano de 2013, na nota a prefeitura não explicou os motivos do veículo até hoje não ter sido transferido para o nome da compradora.
A Prefeitura de São Bento do Una vem, muito atenciosamente, esclarecer a matéria produzida pelos Portal Agreste Violento e Jardim do Agreste que replicaram acusação a essa entidade pública de estar circulando com veículo em situação irregular junto à órgãos de transito.
Em princípio, O VEÍCULO DOBLÔ CARGO, ANO/MODELO 2006/2006, DE COR BRANCA, PLACA KIV 2913 que foi apreendido, conforme a matéria, de fato foi uma ambulância que pertenceu ao município de São Bento do Una, porém foi vendido após realização de leilão no dia 03 de setembro de 2013 a senhora MARIA ADENE SILVA MARQUES, no valor de R$ 8.500,00 como consta no documento que acompanha essa nota. 

Vale reforçar que todos os veículos da frota do município estão regularizados e viajam exclusivamente para destinos e finalidades para as quais foram adquiridos.

A pesquisa Datamétrica trouxe um cenário mais atualizado sobre a disputa pelo Senado quando estarão em jogo duas vagas na Câmara Alta. O levantamento colocou Jarbas Vasconcelos liderando com 32% de intenções de voto, tendo crescido 9 pontos em relação ao último levantamento. Por já ter sido governador e senador, Jarbas é de longe o mais conhecido do eleitor que pode querer manter a vitoriosa trajetória política de Jarbas que é a maior referência política de Pernambuco.
Na segunda colocação um empate técnico entre Humberto Costa com 25% e Mendonça Filho com 24%, num claro sinal de acirramento pelas duas vagas para a Câmara Alta. Apesar de estar oficialmente em terceiro lugar, Mendonça aparentemente é o candidato mais garantido na disputa, devido ao jogo que ainda está em curso a respeito do MDB de Jarbas e o PT de Humberto, que podem ter destinos diferentes do desejo de seus postulantes. Isso torna Mendonça um candidato muito competitivo, mas que dependerá muito do desempenho de Armando Monteiro e de Bruno Araújo na eleição para viabilizar sua campanha.
O deputado Bruno Araújo decidiu que será candidato a senador, mas não figurou no levantamento, uma vez que ainda não foi feito seu anúncio oficial. Apesar de estar fora do levantamento, não se pode menosprezar a força do seu poder de articulação junto a prefeitos de todo o estado que podem impulsioná-lo a uma campanha competitiva durante a eleição.
Silvio Costa, por sua vez, mesmo figurando com apenas 5%, é provável que cresça durante a campanha com a plataforma de ser o senador de Lula e de Marília. Silvio tem apelo político na sua postulação e consegue capitalizar politicamente a sua relação com o ex-presidente. Se Marília Arraes chegar ao segundo turno é muito possível que Silvio Costa alcance uma das vagas de senador, sobretudo no quadro de candidaturas que ainda é muito aberto.
Como a eleição de senador é totalmente dependente da de governador, isso está demonstrado em quase todas as eleições que ocorreram no estado, o desfecho das duas vagas dependerá fortemente do desempenho de Paulo Câmara, Armando Monteiro e Marília Arraes na disputa pelo Palácio do Campo das Princesas, havendo uma grande possibilidade de repetir 1994 e serem eleitos dois candidatos de chapas distintas.
FONTE: Edmar Lyra


Durante a tarde de sexta-feira (13/07), após uma sessão polêmica na Câmara de Vereadores, visitamos as instalações do sistema de esgoto pela Compesa em Dormentes-PE, juntamente com os vereadores Chiquinho de Dodora e Jeolândio Coelho. Num resumo, pode-se dizer que é ameaçador o comprovado desrespeito da Companhia Pernambucana de Saneamento para com a população dormentense. Veja porque:

· Uma das 3 estações elevatórias instalada ao lado do parque da Caprishow quebra constantemente o sistema de bombeamento para as lagoas de estabilização, causando vazamento do esgoto sem tratamento que é despejado em uma lagoa que se transformou num tangue escuro de esgoto podre, morada de aves de rapina, exalando mau cheio em todo o quarteirão residencial que fica ali próximo. A Lagoa do Durmente faz parte da história da origem da urbe, pois foi ali que morreu um cavalo chamado Durmente e em seguida foi povoada a localidade e ganhou o nome aperfeiçoado de Dormentes;


· Os 2 reservatórios de tratamento de esgoto (lagoas de estabilização) que ficam a 1 Km da cidade, depois do acúmulo, por não suportar a quantidade; a Compesa resolveu jogar a água do esgoto que chama de “tratado” em um riacho abaixo das lagoas, onde tem vários barreiros e um açude de porte médio com água potável. A qualidade do líquido que a Companhia chama de tratado, não tem diferença na cor ou no cheiro, do que é sem tratar.


· A Compesa cobra pelo serviço de esgoto sanitário, 80% da tarifa de água por ramal residencial/condominal. Em média, até 10.000 litros de água/mês é cobrado R$ 41,30 +  80% de esgoto R$ 33,04 total R$ 74,34. Vale lembrar que o serviço de abastecimento público d’água em Dormentes, atualmente é precário, onde moradores ficam sem o precioso líquido em suas casas por até uma semana. 


· A Casa das Leis de Dormentes enviou ao Executivo (Prefeitura) um projeto de lei assinado pelos 11 vereadores, para redução da taxa de esgoto em 50%. Ou seja, ao invés de cobrar 80% da tarifa de água, a Compesa deve cobrar apenas 40%, o que reduz o valor de esgoto de R$ 33,04 para R$ 16,52, isso, se o projeto for sancionado pela prefeita Josimara Cavalcanti.



Os vereadores também aprovaram por unanimidade um requerimento de autoria dos vereadores Chiquinho e Jeolândio, solicitando à Casa Senador Nilo Coelho, uma audiência pública entre autoridades locais, Compesa e população, antecipando que o interesse do Legislativo, baseado na manifestação pública, é que seja impedida a obra que está sendo concluída pela Compesa para despejar esgoto no riacho com mananciais de água potável em seu leito.
Os vereadores Jeolândio e Chiquinho, o ex vice-prefeito Avelar Gomes e um dos donos das terras ameaçadas de contaminação, pagaram por uma análise de uma amostra do esgoto supostamente tratado pela Compesa, o qual a empresa pretende despejar no referido riacho. Após a análise por um laboratório credenciado, será comprovado se o esgoto a derramar no riacho atualmente é tratado ou não.
Diante do exposto, fica claro a irresponsabilidade social da Compesa, que é uma empresa do Governo do estado de Pernambuco, que tem a frente o governador Paulo Câmara (PSB), que está na pré-concorrência a reeleição, com apoio da prefeita Josimara Cavalcanti.
A importante ação de todos os 11 vereadores foi louvável e merece reconhecimento, quando estão enfrentando a Compesa e defendendo a população. Já a senhora Prefeita, ainda não se manifestou em defesa de seu povo. Resta aguardar… 




















O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), que foi prefeito de Petrolina por 3 mandatos e conhece de perto os problema de infraestrutura da cidade, esteva hoje (18) concedendo entrevista  ao Programa Opinião da rádio Grande Rio Am, apresentado pelo radialista Francisco José.
O senador durante a sua entrevista se mostrou animado com a duplicação da Av. Sete de Setembro que deve ser entregue antes do aniversário da cidade e aproveitou para reforçar o compromisso do governo federal em liberar os recurso para novas duplicações, como a da entrada da cidade que dá acesso a Recife e da Av. Honorato Viana, como também, a construção  de dois  viadutos  ao longo da avenida, totalizando um valor de R$ 36 milhões  que deveram vir do Ministério dos Transportes.

Será que o eleitor de Lula vai acreditar  nesta declaração de apoio do senador Armando Monteiro à Lula, ou será uma jogadora política.


Mesmo sendo apoiado por três ex-ministros de Michel Temer – Mendonça Filho, Fernando Filho e Bruno Araújo -, Armando Monteiro (PTB) tenta se livrar da imagem negativa moldada por ter seu nome atrelado ao do governo mais impopular da política brasileira.



O petebista é pré-candidato ao Governo de Pernambuco contra o governador Paulo Câmara (PSB), que tentará a reeleição, e ainda pode enfrentar Marília Arraes, pré-candidata do PT.



Tentando afastar o rótulo de “chapa do Temer”, Armando acompanhou uma comitiva de senadores nessa terça-feira, 17, em visita à cela de Lula na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.



Em nota enviada à imprensa após a visita, Monteiro disse que o ato foi além do caráter institucional da comissão suprapartidária, composta também pelos senadores Roberto Requião (MDB-PR), Renan Calheiros (MDB-AL), Edilson Lobão (MDB-MA) e Jorge Viana (PT-AC).



“Para mim, também tem um sentido pessoal, por minha relação de muitos anos com o presidente Lula e como uma homenagem ao meu pai (o ex-ministro Armando Monteiro, morto este ano), que se vivo estivesse certamente viria aqui trazer sua solidariedade”, afirmou o senador pernambucano, que declarou voto em Lula horas depois.


Pesquisa Datamérica divulgada pelo Diario de Pernambuco mostra que Lula, mesmo preso, ainda tem muita força política em Pernambuco. Segundo o levantamento, o petista tem 65% das intenções de votos no Estado onde nasceu.


Com tanto prestígio, não chega a ser surpresa que ele tenha votos declarados dos três principais pré-candidatos ao Palácio do Campo das Princesas.



Movimentos que defendem a renovação da política local e nacional e pretendem lançar candidatos ao Congresso Nacional na eleição de 2018 esteve na Rádio Grande Serra esclarecendo a população sobre o tema.


Atualmente, com a baixa credibilidade de partidos e políticos tradicionais o grupo enxerga nesse modelo a saída para o fortalecimento democrático. O fato de não estarem integrados a partidos e longe de ter acesso aos recursos e à estrutura das legendas, os movimentos buscam alternativas para execução das campanhas a candidatura coletiva onde um grupo de pessoas se reúne em torno de uma ideia social com um dos participantes com candidatura registrada na Justiça Eleitoral e pedem votos durante a campanha eleitoral para esse número. A questão é que não é ele, o que tem o registro na Justiça Eleitoral que irá exercer sozinho o mandato. É um grupo, com decisões tomadas coletivamente como acontece nas associações e sindicatos.
Adalberto Alencar, na sua explanação chamou a atenção da sociedade no tocante a falta de representatividade na política atual, uma vez que alguns deputados federais permitem que muitos direitos conquistados sejam perdidos devido ao pensamento individualista desses que estão lá para defender o povo e acabam ficando ao lado do governo e não do povo.
O emancipalista e blogueiro Elismar Rodrigues, na sua conclusão, deixou uma reflexão para a população, segundo ele, um bom político, um bom representante do povo não tem necessariamente que ser empresário ou doutor. O povo deve apoiar aqueles que têm a preocupação de defender o social, que lutam pela melhoria da qualidade de vida do povo.

O Pedagogo e presidente do PSOL de Trindade, Genário, acredita que através do Mandato Coletivo todas as categorias serão melhor representadas e quem vai ganhar com a vitória do mandato coletivo é o povo.
Veja no vídeo mais um exemplo de mandato coletivo que deu certo:



FONTE: Ouricuri em foco